Na Madrugada – Poesia

Na madrugada

Os gatos soltos

Resolvem passear

Pelas avenidas mais vazias,

Mal iluminadas,

Ainda não varridas

E banhadas pelo luar.

É neste cenário que

Os felinos testemunham beijos roubados,

Muitas palavras sussurradas

E algumas brigas passionais.

Logo as luzes da cidade ficam para trás,

Confundem meus olhos nos teus,

Mas acabam sendo tragadas pela luz do luar.

Assim a noite passa lentamente,

Aliciando o solitário que a desafia,

Mexendo com a garota da esquina,

Confortando aquele que não aguenta mais.

São todos protagonistas de suas histórias

Cheias de drama, com pitadas de tragédia,

E um pouco de mistério no ar!

Assim a noite vira dia,

Vira solar.

Gira, gira…

Os gatos manhosos voltam ao seu lugar.

Cansados, cedem ao seu maior prazer…

Pois já é hora de cochilar!

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s