A Escola deveria ser feita de gente pra gente…

Escola é…

o lugar onde se faz amigos,
não se trata só de prédios, salas, quadros,
programas, horários, conceitos…
escola é, sobretudo, gente, gente que trabalha, que estuda,
o coordenador é gente, o professor é gente,
o aluno é gente, que se alegra, se conhece, se estima.
O diretor é gente, cada funcionário é gente.
E a escola será cada vez melhor na medida em que cada um
se comporte como colega, amigo, irmão.
Nada de “ilha cercada de gente por todos os lados”.
Nada de conviver com as pessoas e depois descobrir que
não tem amizade a ninguém, nada de ser como o
tijolo que forma a parede, indiferente, frio, só.
Importante na escola não é só estudar, não é só trabalhar,
é também criar laços de amizade, é criar ambiente de camaradagem,
é conviver, é se “amarrar nela”!
Ora, é lógico…
numa escola assim vai ser fácil estudar, trabalhar, crescer,
fazer amigos, educar-se, ser feliz!

                                                                                         Paulo Freire

images-7

As palavras bem colocadas de Paulo Freire alinhavam uma definição interessante sobre Escola, ou pelo menos de como deveria ser. Ela precisa ser explorada muito além de sua estrutura física e ir ao encontro dos anseios e necessidades de todas as pessoas vinculadas ao seu funcionamento.

A Escola não pode estar num platô inatingível. Tem que ser aberta a todos e acolher a diversidade da maneira mais simples possível. Toda a gente deveria gostar de frequentar a Escola; ir feliz para lá… feliz por aprender coisas novas, por fazer amigos, enfim por enxergá-la como uma segunda casa, um porto seguro.

Por isso é fundamental que nossas crianças e adolescentes estejam na Escola aproveitando esse espaço para construir um caminho melhor em direção ao futuro. O que nos faz refletir que um país que não cuida da pasta da Educação, como prioridade, não valoriza o cidadão e ainda subestima o seu potencial de mudança e evolução.

Sem investimento na área da Educação nunca sairemos do escuro, o lugar onde a ignorância insistentemente nos coloca. Portanto tal nação não merece ser chamada de “pátria educadora”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s