Poesia – Finitude

images

Estava aqui pensando,

Contrariado por ter que me defrontar

Com a finitude do homem,

É o destino inexorável de cada um de nós.

Se por um lado a angústia nos consome,

Por outro é inegável o sofrimento

Causado por perdas

Daqueles que nos são tão caros,

Mas que já tiveram que partir.

Não sei se vale a pena amar tanto…

É que o sentimento tão intensamente vivido

Acaba trazendo uma dor

Proporcional ao tamanho desse amor

Quando se chega ao fim.

Se sofrer é um efeito colateral

Dos que amam muito, eu não sei.

Não quero responder.

Nem ousaria tentar.

Muito menos deixaria de acreditar.

Por isso não fecharei o coração.

E apesar de tudo continuarei a apostar

 Que só no amor encontramos um sentido para a vida.

É o que nos conforta, nos estimula

E nos salva dia a dia

Das frivolidades do mundo,

Do olhar indiferente dos deuses,

De tudo aquilo que não interessa mais.

O amor é a única coisa que não tem fim.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s