Poesia – Desesperança

Sabe aquela hora que você desanima

E pensa que tudo poderia ter sido diferente.

Talvez até melhor do que foi…

Ou ao menos olhado por outra lente!

Quando a sua imagem refletida na água

Parece transbordar suas lágrimas quentes.                                                           

Então você não se reconhece,

Como se perdesse a lembrança

Da ingênua criança que um dia 

 Perdeu toda a esperança.

Apenas resta uma triste memória

Dos amores mal resolvidos,

Das dores que escondem sua história.

Poucas foram assumidas

Como marcas do tempo,

Dispersas em noites mal dormidas.  

Mas cada parede riscada

Impregna sua dor,

Chorada por dentro,

Como máscara usada pelo ator.

E mesmo que esteja selada,

A emoção que arde  no peito 

Vem carregada

De nobre sentimento,

Que repousa em seu leito.

Pelo ar que respira

Seu perfume é espalhado.

Um doce veneno,

Que jogado ao vento,

Vem misturado

Como simples lamento.

Tortura que aplaca o coração

Como fogo disparando fagulhas

Em qualquer direção!

4 comentários em “Poesia – Desesperança

  1. Já passei por isso e não é nada bom. Mas a moral da história é que você cresce, você aprende com os erros, a felicidade de vencer o medo e a dor é a maior das felicidades. Você confiar em Deus e dizer eu posso e vencer, é a melhor das sensações .

    beijokas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s